“144 minutos”: Ferramenta de gestão para executivos do agro

Por que você deve separar 144 minutos de seu dia para assuntos desconfortáveis?

 

PESSOAS E LIDERANÇA – Por Daniel Pagotto.

Você já parou para avaliar sua capacidade de gerenciar seu negócio?

Eu tinha 29 anos quando fui contratado por um grupo estrangeiro para administrar suas fazendas no Brasil e estruturar projetos agropecuários em dois países da África. Foi uma experiência incrível, com aventuras e aprendizado que vou levar para o resto da minha vida.

Nessa época, eu me considerava um bom técnico no ambiente da produção animal, pois já possuía experiência com consultoria em fazendas e havia finalizado meu mestrado em nutrição animal e pastagens. Estava muito confiante que desempenharia bem meu papel, apesar de estar ciente de que não seria fácil cuidar dos 42 mil hectares de terras no Brasil (entre Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e São Paulo), e ainda desbravar um continente diferente.

De todo modo, 30 dias após iniciar o trabalho, recebi a visita de um executivo português, que era o gestor do grupo na matriz em Lisboa e a quem eu deveria reportar sobre o negócio no Brasil. Fomos juntos visitar uma das fazendas, mas logo percebi que ele não estava muito interessado no sistema de produção, na fertilidade do solo, raça dos animais, e nem no meu conhecimento técnico. O que ele realmente queria saber era sobre os procedimentos administrativos, o programa de gestão da equipe, orçamento, projeção de faturamento, fluxo de caixa e lucros. O fato é que eu não tinha nada disso preparado e nem imaginava que haveria este tipo de cobrança. Achei que havia sido contratado em razão apenas do meu conhecimento de projetos e técnicas de intensificação para um negócio rural. Eu estava errado…

Executivo de Fazendas

Então, percebi que eu havia sido contratado para ser um EXECUTIVO DE FAZENDAS, e não apenas um gestor técnico e operacional. Este novo desafio demandaria de mim conceitos muito além da produção animal. Estava diante de uma oportunidade de elevar meu nível profissional e transformar-me em um executivo de empresa multinacional e não poderia desperdiçar essa chance. Na ocasião, passei, então, a estudar assuntos poucos confortáveis para alguém que tinha paixão pelo cheiro de mato e calçava botinas.

A cada dia, passei a dedicar parte do meu tempo para entender melhor alguns assuntos, como gerenciamento de pessoas, finanças, legislação ambiental, tributos, economia, investimentos, vendas, sistemas de informação, tecnologia e sustentabilidade.

No início, confesso, foi bastante difícil, mas me inspirei em algumas leituras que diziam que os hábitos de muitas pessoas de sucesso envolviam acordar cedo, fazer exercícios, e buscar conhecimentos em assuntos onde tinham alguma dificuldade.

144 Minutos

Começava ali um conceito que levo para a vida, e que transformei em ferramenta de trabalho dentro de nossos programas aqui na TRATTO. Assim, batizamos de “144 minutos” a ação de buscar diariamente evoluir no desenvolvimento profissional através da busca de conhecimentos fora da sua zona de conforto, com foco em assuntos relacionados à gestão.

Como funciona a técnica 144 minutos?

Esta técnica basicamente envolve você separar 10% do tempo de seu dia, ou seja, 144 minutos, e, nesse período, evoluir em assuntos que normalmente lhe são desconfortáveis, mas lhe gerarão valor e ajudarão a ser um profissional mais capacitado. Só assim você sai da situação mediana, normal, passa a ter destaque e fazer “a diferença” no seu negócio, e neste momento verá que consegue enfrentar e vencer barreiras que antes considerava impossíveis.

Pessoas do ambiente agro, como a gente, por natureza, gostam de estar no campo, estudar coisas relacionadas à produção animal ou produção de soja e milho. Porém, se você define por ocupar todo o seu tempo apenas para o ambiente da produção, prepare-se para ser, no máximo, um expert técnico. Nada contra… e se é esta a sua expectativa para ser feliz e realizado… OK! Tudo certo!

Fazendas do Futuro e a necessidade de gestores atualizados

Por outro lado, se a sua família possui uma propriedade rural e você é ou pretende ser o gestor do negócio e zelar pelo patrimônio familiar, haverá necessidade de esforço para estes assuntos “diferentes”. As fazendas do futuro (e o futuro é amanhã) demandam gestores com conhecimentos sólidos sobre estratégia, finanças, gestão de pessoas, liderança, aspectos legais e tecnologia de ponta, ou seja, assuntos muitas vezes desconfortáveis para um gestor de propriedade rural.

Caso não esteja muito atento a estes temas, estará deixando dinheiro na mesa. Isso, devido aos fatores não controláveis que incidirão sobre sua propriedade em alguma ocasião, e, nesse momento, a falta de conhecimento em alguns destes assuntos te custarão algum capital, além da possibilidade de colocar seu negócio em risco. Por exemplo, você pode estar pagando atualmente mais tributos do que deveria; ter problemas em manter bons funcionários por não possuir um programa de gestão de equipe eficiente; passar apuros no fluxo de caixa por não entender bem sobre ferramentas financeiras ou ainda ter problemas no momento da transição de gerações no negócio pela falta de um programa de sucessão bem planejado e conduzido.

Todos esses efeitos podem ser controlados se forem estudados e compreendidos no tempo reservado de seu dia. Esse hábito, com o tempo, certamente lhe trará habilidades que ainda não possui e que originarão grandes ganhos ao seu empreendimento.

Como aplicar 144 minutos?

Caso deseje aplicar o princípio dos “144 minutos” na sua rotina, seguem abaixo três assuntos essenciais que devem fazer parte do programa que visa que a pessoa se diferencie na gestão da sua propriedade rural:

1. Estude para criar um modelo de gestão que envolva regras e controles. Estamos falando do conceito de Governança! Um tema pouco difundido no ambiente de fazendas, mas imprescindível para qualquer ambiente empresarial (e uma fazenda é uma empresa familiar, mesmo que informal, com ativos valiosos e fluxo de caixa relevante na maioria dos casos);

2. Estude finanças e adapte seus conceitos à realidade de sua fazenda. Estruture um modelo financeiro que seja de fácil compreensão a todos os sócios e herdeiros, incluindo aqueles que não estão no dia a dia da fazenda. A maior parte dos projetos rurais hoje tem dificuldade em apurar resultado financeiro, e geralmente são relatadas metas que não expressam de forma clara se existe lucro ou prejuízo (ex: número de animais abatidos ao ano ou quantidade de sacas colhidas por hectare);

3. Busque informação e aprenda técnicas para formar equipes engajadas e vencedoras. Uma vez que consiga estruturar um modelo de sucesso para a gestão de pessoas, é bem possível que os resultados sejam alcançados com maior frequência e suas preocupações com a alta rotatividade de funcionários diminuirá.

Portanto, coloque isso em pauta o quanto antes!

Encontre os assuntos que limitam seu agronegócio

E, se porventura, os gargalos no seu negócio sejam relacionados a outros temas, busque informação para estes outros pontos ao exercitar o programa “144 minutos”. Frequentemente, costumam existir um ou dois assuntos que acabam por limitar o negócio de maneira mais significativa. Identifique-os, domine-os e, uma vez corrigidos os pontos, você notará que o conhecimento adquirido fez grande diferença no seu resultado final.

Garanto que se colocar em prática este conceito, são grandes as chances de você dar um salto exponencial na sua capacidade de administrar o seu negócio.

*Artigo publicado pela Scot Consultoria: Carta Gestor, set/2017.

Compartilhe!

Gostou? comente !!!



Sua Mensagem

Aquiles

O “novo” calcanhar de Aquiles das fazendas brasileiras

Einstein

Como Einstein pode te ajudar na sua fazenda? E por que isso pode fazer toda a diferença no seu futuro?

A ERA DOS MILHÕES! COMO CUIDAR DO SEU PATRIMÔNIO RURAL_

A era dos milhões! Como cuidar do seu patrimônio rural?

Av. Getúlio Vargas, 18-46 Cj. 712
(14) 3879.8338 CEP 17017-383 Bauru-SP